Uma moradora do município de Pompéu, em Minas Gerais, se tornou a segunda vítima fatal da síndrome nefroneural – doença “misteriosa” relacionada à contaminação por substâncias tóxicas que foram encontradas na cerveja Belorizontina.
De acordo com reportagem do jornal Estado de Minas, a mulher de 60 anos foi hospitalizada em estado grave no dia 25 de dezembro do ano passado, com os mesmos sintomas que outras vítimas do caso também apresentaram. Ela faleceu três dias depois.
A morte foi confirmada pela Secretaria de Saúde do Estado, que anunciou ainda o aumento de casos suspeitos. Ao todo, são 17 ocorrências, sendo 16 homens e somente uma mulher. Todos deram entrada em hospitais com quadro de insuficiência renal aguda e alterações neurológicas.
Substância tóxica em cerveja
Autoridades ainda investigam a causa da doença. A principal hipótese, por enquanto, é de que os pacientes tiveram uma forte intoxicação após o consumo de cerveja contaminada com dietilenoglicol.

A substância química foi encontrada em alguns lotes da cerveja Belorizontina, fabricada pela empresa Backer, na região de Belo Horizonte (MG). Familiares confirmaram a ingestão da bebida por alguns pacientes. Devido à perícia, a fábrica se encontra interditada e com fabricação suspensa.

Além da moradora de Pompéu, Paschoal Dermatini Filho, de 55 anos, também não resistiu aos efeitos da doença. Após necrópsia, a Polícia Civil divulgou laudo que confirmou a presença de dietilenoglicol no sangue da vítima. Exames apontaram que outros três pacientes também apresentaram a substância no organismo.
Lotes de cerveja contaminados
Após a divulgação de laudos preliminares, a Polícia Civil anunciou o recolhimento dos lotes L1 1348 e L2 1348 do rótulo Belorizontina em residências e comércios.
Um terceiro lote (L2 1354) também apresentou contaminação tóxica e teve sua comercialização suspensa. Segundo as autoridades, esta leva de produtos tinha em sua composição a presença de monoetilenoglicol, elemento similar ao dietilenoglicol.
O monoetilenoglicol costuma ser mais barato e menos tóxico para a produção de cervejas. Seu uso foi confirmado pela cervejaria Backer em tanques de resfriamento, mas a empresa nega a utilização de dietilenoglicol na fabricação de bebidas.
Sintomas da síndrome nefroneural
Os principais sintomas, apresentados por todos os pacientes de síndrome nefroneural, são:
Insuficiência renal aguda e de rápida evolução (menos de 3 dias)
Náusea
Diarreia
Vômito
Vista borrada
Cegueira parcial ou total

Paralisia progressiva
Se você reside em MG ou esteve na região próxima a Belo Horizonte a partir da última semana de dezembro e tem apresentado os sintomas descritos, procure imediatamente o pronto-socorro mais próximo e contate a Polícia Civil.
Doenças relacionadas a bebidas
Veja como consumo de bebidas pode levar ao diabetes
Confira qual bebida não-alcoólica dobra risco de morte prematura
Saiba como refluxo e câncer estão ligados ao alcoolismo

CategorySaúde

Copyright © 2016 - Plena Jataí. Todos os direitos reservados.

Clínica/Laboratório: (64) 3631-5080 | (64) 3631-5090
Farmácia: (64) 3631-8020 | (64) 3631-8030