Pessoa cai com todo o peso do corpo no chão
Reprodução/Youtube

Uma brincadeira que viralizou entre jovens em vídeos nas redes sociais nos últimos dias tem potencial para terminar de maneira trágica.

O desafio da rasteira ou desafio do quebra-crânio, consiste em derrubar uma pessoa enquanto ela pula.

A prática preocupa pais e professores, com razão, afirma a médica pediatra Loretta Campos, membro da Sociedade Brasileira de Pediatria.

“A brincadeira oferece muito perigo porque ficam duas pessoas de lado, falam para a pessoa pular e dão uma rasteira. Ou seja, a pessoa pegou impulso, tirou o equilíbrio do chão e cai com o peso do corpo dela totalmente no chão.”

Loretta acrescenta que a queda pode levar a fraturas das vértebras, inclusive com lesão cervical, e traumatismo craniano.

“Pode causar um desmaio, como até vimos em vídeos que circulam na internet, mas pode causar também um edema [inchaço] cerebral e até mesmo morte cerebral.”

Até mesmo uma superfície macia, como um tapete, oferece risco, segundo a especialista. “Se cair de mau jeito e lesionar a [coluna] pode ficar tetraplégico”, médica.  

A pediatra ressalta a importância de os pais conversarem com os filhos e mostrarem os perigos desse tipo de desafio.

“Brincadeiras de cambalhota ou de queda no ar são bem perigosas. O jovem tem muito aquele comportamento de grupo, um vai incentivando o outro.
Como foi em rede social, as pessoas começam a replicar. Vira aquele comportamento que dissemina rapidamente, viraliza.”

No fim do ano passado, uma adolescente morreu no Rio Grande do Norte ao fazer outra brincadeira, a da roleta russa humana, que consiste em duas pessoas de mãos dadas que giram uma terceira no meio. A garota ficou tonta, caiu e bateu com cabeça.

CategorySaúde

Copyright © 2016 - Plena Jataí. Todos os direitos reservados.

Clínica/Laboratório: (64) 3631-5080 | (64) 3631-5090
Farmácia: (64) 3631-8020 | (64) 3631-8030
Enviar via WhatsApp