Vírus deixou autoridades de saúde em alerta
Freepik

A OMS (Organização Mundial da Saúde) divulgou nesta terça-feira (14) que a Tailândia registrou o primeiro caso do novo coronavírus que já causou uma morte e deixou dezenas de doentes na China, onde o surto começou.

No entanto, afirma a organização, trata-se de um caso importado, já que a mulher doente é moradora da área chinesa onde p surto começou.

A chinesa de 61 anos vive na cidade de Wuhan, na província de Hubei. No dia 5 de janeiro ela teve febre com calafrios, dores de garganta e cabeça. Três dias depois, viajou de avião para a Tailândia com cinco membros da família em um grupo de 16 pessoas.

As autoridades tailandesas já sabiam que deveriam fazer o monitoramento de passageiros de voos procedentes de Wuhan. No desembarque no aeroporto de Bangkok, a mulher foi submetida a um escaneamento térmico e encaminhada ao hospital.

Exames laboratoriais de sequenciamento genético confirmaram no último domingo que a idosa estava com o novo tipo de coronavírus, chamado de 2019-nCoV.

O vírus

Os coronavírus são uma família viral conhecida e que costumam causar infecções respiratórias de leve a moderada em seres humanos, muito semelhantes a resfriados.

No entanto, esses tipos de vírus apresentaram variações recentes que desencadearam surtos de síndromes respiratórias graves.

A principal delas é a SARS, que começou na China em 2002, infectou mais de 8.000 pessoas ao redor do mundo e deixou cerca de 800 mortos. Desde 2004 não há registro de casos de SARS.

Outro tipo de coronavírus foi encontrado em 2012 em países do Oriente Médio. O surto ficou conhecido como MERS (síndrome respiratória do Oriente Médio, na sigla em inglês).

O surto recente

Desde meados de dezembro, pessoas que tinham visitado ou que trabalhavam em um grande mercado de frutos do mar e animais de Wuhan começaram a ter pneumonia. No entanto, não se sabia qual tipo de vírus estava causando a doença.

Até o momento, foram 41 casos. Uma pessoa, segundo a OMS, “com condições médicas subjacentes graves” morreu em decorrência da doença. 

A mulher internada na Tailândia, no entanto, afirma que não esteve no mercado de frutos do mar. O local foi fechado pelas autoridades sanitárias chinesas.

Até o momento, não se sabe se há relação entre o local suspeito e o aparecimento do novo coronavírus.

Diversos aeroportos de países asiáticos estão fazendo o escanamento térmico de passageiros que chegam de Wuhan.

CategorySaúde

Copyright © 2016 - Plena Jataí. Todos os direitos reservados.

Clínica/Laboratório: (64) 3631-5080 | (64) 3631-5090
Farmácia: (64) 3631-8020 | (64) 3631-8030
Enviar via WhatsApp